sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Dica de livro: Não Se Apega Não – Isabela Freitas

Sinopse: Desapegar: remover da sua vida tudo que torne o seu coração mais pesado. Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão.

Qual é o problema de ficar sozinha? Que me desculpe o criador da frase “você deve encontrar a metade da sua laranja”. Calma lá, amigo. Eu nem gosto de laranja. O amor vem pros distraídos começa com um ponto – final: a decisão de terminar um namoro de dois anos com Gustavo, o namorado dos sonhos de toda garota. As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal PER-FEI-TO! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor – próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos. Parece fácil, atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, das tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado.
Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vivido por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda sim, preservando seu lado romântico.

Minha opinião: É simplesmente perfeito. Sabe quando você começa a ler um livro e parece que sua vida está sendo contada; esse livro é assim pra mim. Comecei a ler ele assim que meu namoro acabou. Lembro-me de estar numa livraria quando me deparei com ele, e foi amor a primeira vista, comecei a ler ele ainda na fila do caixa. Nem sei quantas vezes eu li, mas percebi o quanto é necessário desapegar de algumas coisas e pessoas que te fazem mal, (ok, eu sei que todo mundo sabe disso) e que o final de um relacionamento não é o fim do mundo, que só depende da gente seguir a diante.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Desafio de Organização - Blog Vida Organizada - FEVEREIRO

EXPLICANDO
Um dos eixos do Manual da Casa Nova é ORGANIZAÇÃO.
Assim, nada mais natural do que participarmos do Desafio de Organização 2015 proposto pela Thais Godinho do Blog Vida Organizada!
O desafio terá duração de um ano, e será mensal. Ou seja, serão 12 desafios. Cada desafio corresponderá a organização de um espaço da casa.

Não sei como vou adequar a dinâmica as minhas necessidades por que:
1)      Moro em república – ou seja, tirando o meu quarto, todos os outros cômodos são comuns.  Claro que a “minha parte” em cada cômodo é autônoma, mas de toda forma, vamos ver como  as ideias se ajeitam.
2)      Não moro na república 100% do tempo. Volto bastante para casa da mamain. E tal como minha outra casa, tirando o meu quarto todos os outros cômodos são comuns. E na minha casa “de férias” tenho menos autonomia ainda. Aqui o pessoal já em suas regras de organização, e não posso mudar nada em um lugar que praticamente não vivo mais. 

A Thais não vai simplesmente jogar o desafio no blog e deixar que os leitores participantes se virem. Nã-nã-ni-nã-não! Para quem a acompanha sabe que isso não é do feitio dela. Então, é claro que ela vai acompanhar os participantes por todo o mês postando dicas e orientações no blog! Além de também participar do desafio.

Vou tentar documentar todo o desafio aqui no Manual da Casa Nova – mas tempo, disponibilidade e yadda yadda podem me desmotivar. Além de incentivar as meninas a participarem também! (Vamos! É legal!)

Desafio de Fevereiro: Organizar o cantinho de estudos.

Antes de falar de fevereiro, preciso fazer uma consideração sobre janeiro: 
Como comentei ali em cima, não tenho uma casa só minha com todos os cômodos possíveis. O desafio de janeiro propôs a organização da área externa. Não tenho uma. Apesar de ter uma dispensa, a Thais aconselhou que quem não tem o comodo para segurar a ansiedade (isso nas minhas palavras! haha) que seria difícil todos mundo participar de TODOS os desafios.

Se janeiro me deixou para baixo (porque não pude participar do desafio!) fevereiro me encheu de alegria! Basicamente minha vida é meu cantinho de estudos. 

Mas, vamos por partes.

Além de ser bi-nômade (e neologista) tenho um quarto só. 
Se eu só dormisse, já ia ser suficiente. Mas eu: durmo, estudo, leio (coisas extra-faculdade) e faço artesanato/costura.
E tenho que organizar tudo isso em mais ou menos 12m². 
Ou seja, tenho muita coisa e pouco espaço.
Agora que já dei um contexto, Aqui vai meu cantinho de estudos:

Foto: Zih - ANTES: Já esteve pior.

Preciso, antes de comentar a zona da minha mesa, lamentar que, por problemas técnicos, tive que, com o celular, tirar foto da minha máquina para conseguir fazer essa postagem hoje. :( Mas me comprometo editar assim que possível.

Como vou contar melhor mais abaixo, eu faço bagunça. E adoro colocar coisas nos lugares onde elas não deveriam estar. Para resolver isso eu to apostando no esforço e na disciplina. Conforme for, vou contando para vocês.
Acho que vocês conseguem reparar que um dos cestinhos voadores não está voando, está na mesa. 
Para manter eles na parede eu uso ganchos de plástico (da Primafer - R$8,00 meia dúzia na Multicoisas!). Eles são ótimos, aguentam meio quilo. Tá certo para o que eu quero. Mas (vão aprender que eu sempre tenho um MAS) eu quis testar para ver se eles são bons mesmo. Meu braço, fazendo força, tem mais de meio quilo. Obviamente eu quebrei o negocio e arranquei tinta da parede. Obviamente. 
Por causa disso fiquei uns bons meses com o cesto voador dentro do hangar. E o desafio me motivou a resolver esse probleminha :)
Agora, vamos ao que interessa, o DEPOIS: 


Fotos: Zih / Edição: via Canva
GASTOS: eu já tinha basicamente tudo, comprei só a placa de cortiça (30,5x30,5) na Daiso, por R$6.90, os seis ganchinhos, foram R$ 8,00. Os cestos, não lembro exatamente, mas comprei na Preçolândia, acho que o maior foi R$ 9,90 e os dois menores ficaram R$ 5,80 cada. O suporte do caderno e agenda não faço nem ideia mas duvido que tenha passado dos R$ 10,00! Assim, o gasto estimado foi de R$ 45,00!

Foi bem fácil arrumar tudo, o meu maior problema é manter arrumado, porque chego e vou colocando as coisas na mesa, deixando papéis, livros, resumos..., isso sem contar as garrafas e copos de água...

Acredito que o que mais deve ter chamado a atenção de vocês foram os cestinhos voadores. Eu tenho problema com gavetas. Nós não nos damos bem. Enquanto ainda estou em processo terapêutico para lidar com gavetas, meus estudos não podem ser prejudicados por isso, há muito tempo já aprendi que devo deixar as coisas na minha vista e mão, é como funciona para mim.
Mas como ter espaço para todas aquelas coisas (são materiais de estudo), o computador, os livros, cadernos e anotações? Difícil. Foi para resolver esse problema que resolvi testar os cestinhos voadores. Tá dando certo.

Ali, no cantinho direito vocês veem (da esquerda para a direita) minhas contas, minha agenda e meu caderno. São coisas que nunca ficam lá, estão sempre comigo na bolsa(e as contas, depois de pagas, vão pra pastinha delas), mas preciso ter elas a mão durante os estudos.
O suporte onde estão não está fixo na mesa, é uma coisa que eu to cogitando (adoro aquelas fitas dupla face!) porque toda vez que vou mexer com isso derrubo. E a papelada no meio do caderno e agenda vai pro chão que é uma beleza. 

Sobre a cortiça, ela tá aí porque eu sou afobada. De inicio achei que só uma bastaria, mas não gostei do resultado, vou buscar mais 3 placas dessa e fazer um mural maior! Me cobrem sobre a continuação dessa parte!
Vou colocar coisas para me auxiliar nos estudos, um calendário e lembretes, além de fotos das pessoas queridas e coisinhas fofas. 

Esse foi o desafio de organização de fevereiro, que eu, felizmente, consegui participar! 
Fora ter pensado em como organizar melhor meu espaço, o desafio me motivou a manter esse espaço. pois ele não é mais aleatório, ele foi pensado e repensado para atender minhas necessidades, mantê-lo dessa forma (fazendo as devidas atualizações e reformas) só vai melhorar a qualidade do meu estudo!
Por conta dessa experiência positiva que o desafio meu ofereceu, convido vocês a tentarem também! Primeiro do março tá aí, e mais um desafio tá vindo! Vou tentar fazer mais postagens, com o ANTES, assim podemos dividir expectativas e o planejamento! Além de, no fim, vermos o resultado juntas! 

Para fechar: vocês já conheciam esse desafio? Estão participando? Se sim, mostrem para nós os resultados!




Sobre Nós

Sobre o blog:


O Manual da Casa Nova nasceu de um grupo de whatsapp que surgiu junto ao nosso grupo do facebook – de mesmo nome – Casa Nova, e agora? - por iniciativa da Aicha .
Nesse grupo começamos a trocar conversa/papear e foram surgindo ideias e dicas que realmente ajudavam esse pequeno grupo. Mas logo notamos um problema nisso: as discussões não ficavam documentadas de maneira fácil, tanto para entender ou para localizar em outra hora.
Isso, junto com a vontade de criar um espaço de/para pessoas que estão iniciando sua jornada de independência, amadurecendo e descobrindo qual a melhor maneira (para ela!) de administrar seus estudos, sua casa, a vida em geral.
Por isso estamos nos organizando para sempre publicar algum conteúdo nessa veia/sobre isso/nesse assunto – bem ampla! só olhar nossos marcadores na lateral que já dá para ter uma ideia.
  

Quem escreve:
Aicha: Thays, mais conhecida como Aicha. Trabalha com telemarketing, nutricionista de coração. Moleca, sapeca e muito feliz! :)

Michelle: Apenas uma mulher que busca a felicidade. Que apesar dos altos e baixos, nunca desistiu de sonhar. Nada me faz mais feliz do que estar rodeada de pessoas que amo. Apenas tentando sobreviver a essa loucura que se chama vida. 

Zih : Campineira na certidão, piracicabana de coração e paulistana por opção. Diz que não gosta de pessoas, mas na verdade, é só introvertida. Foi impelida a sair de casa aos 19 anos porque foi fazer faculdade na capital. Morou um ano no quarto de visitas de parentes antes de ter que assumir uma jornada tripla: estudante, dona de casa e preguiçosa. Suas áreas de interesse variam de política a tricô.



PS: Também gostaríamos de convidar quem nos acessa para contribuir! 
Qualquer ideia, sugestão ou dúvida, podem entrar em contato aqui nos comentários, por e-mail (manualdacasanova@gmail.com) ou por mensagem na nossa página no facebook (https://www.facebook.com/Manualdacasanovaofficial)